Fundação Atlântico de Seguridade Social

nossos valores A eficiência que garante confiança diante dos desafios.
Nossos valores O compromisso que nos leva a avançar em longas viagens.
Nossos valores que proporcionam horizonte seguro para você e sua família.
Nossos valores A prudência Que garante a navegação segura.
Nossos valores A transparência Que a todos envolve na tranquilidade das marés
Nossos valores A eficácia Que viabiliza a vitória

Notícias

INSS: Aposentado e pensionista devem fazer prova de vida até fevereiro

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) estendeu até 28 de fevereiro o prazo final para que aposentados e pensionistas façam a comprovação de vida, que é uma exigência do governo.

Todos os beneficiários do INSS que recebem seus pagamentos em conta corrente, conta poupança ou cartão magnético devem provar que estão vivos uma vez por ano. Quem não fizer isso no prazo poderá ter seu pagamento interrompido.

O governo decidiu adiar o prazo final, que a princípio acabaria em 31 de dezembro deste ano, por causa do grande número de pessoas que ainda não fizeram o procedimento.

Até novembro, 6,5 milhões de segurados não tinham feito a comprovação, segundo o INSS. Dos mais de 34 milhões de pessoas que recebem benefícios do INSS, quase 28 milhões já realizaram o procedimento.

O INSS afirma que os bancos estão comunicando sobre a comprovação de vida por meio de mensagens nos caixas eletrônicos e em seus sites.

Como fazer a comprovação

O aposentado ou pensionista não precisa ir a uma agência da Previdência Social para fazer a comprovação. Ele deve ir diretamente ao banco em que recebe o benefício, levando um documento com foto (RG, carteira de trabalho ou carteira de motorista, por exemplo), segundo o INSS.

Alguns bancos também fazem a comprovação usando o sistema de biometria (reconhecimento por digital) nos caixas eletrônicos, de acordo com o governo.

Quem não puder ir até às agências do banco por causa de doença ou dificuldade de locomoção pode realizar o procedimento por meio de um procurador cadastrado no INSS.

Quem mora no exterior pode realizar a comprovação usando um procurador, por meio de documento de prova de vida emitido por consulado ou preenchendo o Formulário Específico de Atestado de Vida para o INSS, que está disponível no site da Previdência  (http://www.previdencia.gov.br

Fonte: Folha de São Paulo